Auê - Rodney Mutter B.Sc., D.C. | Doutor em Quiropraxia

Auê

Minhas primeiras lembranças do ano novo começaram em torno de 5 a 7 anos de idade.  Lembro de muito auê e uma energia de excitação e novidades no ar.  A expectativa era tanta que sempre esperava algo grande e palpável nesta data tão comemorada.

Como não sabia o significado numerológico e era muito pequeno para esperar mudanças pessoais, imaginava novidades marcantes dentro da minha realidade do momento.  Achei que talvez chovessem balas, ou quem sabe a grama do pátio ficaria de outra cor, ou talvez minha irmã chata sairia de casa e nunca mais voltaria.

Lembro que ficava decepcionado, pois nada disso acontecia, principalmente a parte da minha irmã. Com o passar dos anos parei de esperar algo transcendental nesta data, que virou a ser mais um dia como outro qualquer.

Durante a adolescência foi uma boa desculpa para festas e encontros com amigos.  Aos vinte e poucos anos voltei a tentar descobrir este auê, mas eu era tão inseguro com a vida em si e o momento em que estava passando, que novamente me perdi no meio.

Quando cheguei aos trinta, comecei a sentir o cheiro da possibilidade de que, dentro de toda esta movimentação de festa e glitter, havia algo mais ligado com o lado pessoal.  Comecei a entender o lado simbólico da chegada do ano novo e, aos poucos, aproveitei a mudança do ano para concretizar certas atitudes, crenças e transformações dentro de mim.

Comecei, como todos, jurando mudanças pessoais, que eram mais desejos do que algo inspirado e importante.  A própria cultura exige que “torçamos” por certas mudanças básicas como: vou perder peso, vou à academia, vou comer mais verduras, enfim, nada que irá transformar a minha pessoa e nada no nível em que eu possa compartilhar o meu melhor com o resto do mundo.

Não sei se realmente comecei a ter sorte com alguns desses “desejos” ou se a própria evolução da vida facilitou, mas comecei a sentir que cada ano que passava trazia evolução, maturidade, conhecimento, segurança e, aos poucos, comecei a aproveitar esta virada para olhar para dentro e ver o que levaria comigo daqui para frente.

Em 2012 estarei fazendo quarenta anos.  O que é fundamental para mim nesta próxima fase? Minha saúde e a responsabilidade que eu tenho com isso; o conhecimento da necessidade de me movimentar diariamente de uma forma adequada; comer e beber o que faz bem para mim, garantindo a minha saúde física.  Entender a necessidade e prazer de trabalhar minha saúde mental, dormir uma noite inteira, tirar soneca ao meio dia.

Curtir e desfrutar ao máximo a minha família; minha esposa que entrou junto nestas viradas do ano, também não por acaso, enriquecendo a minha vida e a minha pessoa.  Nossos filhos lindos e fofos que me completam e me detonam diariamente, mas lembram-me também da inocência da vida e o êxtase de ser ingênuo.

Caminhar com a minha cadela, não somente porque me faz bem, mas porque ela me ama mais a cada vez que vou pegar a coleira dela.  Curtir momentos não tão cheios, e o silêncio que aparece entre o ruído do dia a dia.  Aproveitar o gosto de um dia cheio e bem trabalhado, onde posso devolver o lucro de lições que vieram com cada virada.

Trabalhar na minha vida pessoal e profissional com amor, integridade, caráter e muito prazer e nunca esperar que nenhuma data, nenhuma outra pessoa e nenhum evento me tragam o que já está dentro de mim. Que eu viva 100% de cada momento e nunca me esconda para agradar a acomodação de outra pessoa.

Minha irmã demorou tanto para sair de casa que acabei saindo primeiro.  Hoje eu vejo que ela não era tão ruim e, apesar de enxergar que poderia ter feito muita coisa diferente durante o meu caminho, entendo e achei paz com o fato de que eu sempre fiz o meu melhor em cada momento, conforme minha maturidade e conhecimento permitiam.

Estou muito agradecido por todos os momentos da minha vida.  Não voltaria a repetir nenhum, nem os bons nem os ruins.  O que passou, passou.  O que fica registrado são as lições, lembranças, risadas e lágrimas que facilitam a virada de cada ano novo daqui para frente.

Deixo por último um conselho simples, mas prático, que ouvi da filosofia chinesa.

Quando se trata de longevidade de vida, a solução é simples;

“É só:
Comer a metade.
Andar o dobro.
E rir o triplo.”

Saúde e felicidades a todos neste ano de 2012 e nos demais,

Rodney

13 respostas para “Auê”

  1. IARA SOLANGE DA SILVA SCHNEIDER disse:

    Olá! Adorei tanto a filosofia chinesa q repassei a várias pessoas! Meu tempo está curtíssimo mas nunca tão exiguo q não tire um pouquinho dele para dar uma espiada em todos os teus artigos…me identifico em muitos deles no q diz respeito a busca pessoal e melhora a cada dia!! Denominei o 2012 como o ano da AÇÃO-realização, emoção…Feliz 2012, com muita PAZ (sinônimo de SAÚDE)!!

    • Rodney disse:

      Oi Iara! fiquei feliz que tu estas curtindo meus artigos e espero que sempre entrego algo que vale a leitura. Acredito que todos nos temos muita coisa em comum e passamos para situacoes muito mais do que similar. Por isso eu coloque as minhas experiencias “no papel” para poder dividir eles e encurtar a distancia entre um e outro. Todos nos somos alunos e professores da vida, e os dois no mesmo tempo. Obrigado por sua confianca em mim e para este oportunidade de participar na sua vida. Grande abraço, Rodney

  2. Sirilei disse:

    Interessante este artigo, realmente o que fica registrado são as lições que tiramos ao longo de nossas atitudes, vida.
    Um abraço.
    Feliz 2012!

  3. Paulo Wermann disse:

    Muito bom O seu artigo. Que 2012 seja para todos um ano de crecimento no seu mais amplo sentido!

  4. Rita Renovatto disse:

    Rodney, fico muito feliz cada vez que leio um artigo e tenho notícias suas. Me sinto orgulhosa por ter caminhado junto com você, mesmo que tenha sido por pouco tempo. Me alegro muito por você ter conseguido montar a sua clínica, continuar ajudando as pessoas através da quiropraxia, e a alegria maior, ter construido uma família linda. Que Deus continue abençoando ricamente a você, a clínica, a sua família. Tenha um Feliz 2012. Um grande abraço meu amigo.

    • Rodney disse:

      Oi Rita!!
      Como vai amiga? Muito obrigado pelo resposta e para seu carinho durante meus dez anos aqui. você é uma pessoa muito especial e fico agradecido por ter encontrado você. Não sabia que estava acompanhando meu site durante os anos. Tenho um grande carinho para Manaus e as pessoas especiais que conheci no meu tempo la. Você foi a primeira pessoa que me ajudou com meu português. =) Espero que esteja tudo bem contigo e que tu estas feliz, realizada, e no meio da pessoas que merecem sua energia especial. Um grande abraço para todos!
      Rodney

  5. Rodney,achei incrivel seu artigo,e sempre muito bom ouvi-lo e ler!!
    Ao consultar com você além do alivio e bem estar que sinto com sua quiropraxia sempre saiu tambem com algum aprendizado!!
    Obrigado por ser essa pessoa incrivel e por compartilhar de suas experiencias, Um belissimo ano novo pra vc e sua familia muito sucesso e grandes realiçazões!!

    • Rodney disse:

      Oi Claudia,

      Muito obrigado pela resposta, carinho, e elogios. Eu que agradeco este oportunidade de participar na vida de voces, aprender junto com voces e receber ainda este tipo de afirmacao depois de publicar um artigo. Um grande abraço e um ótimo 2012!

  6. Sandra Moré Fernández disse:

    Rodney,um maravilhoso ano para vc ,amo a teus artigos de fato eles são especiais,como é ver um verdadeiro ser humano ,ótimo 2012

    Sandra

    • Rodney disse:

      Oi Sandra,

      Muito obrigado! Agradeço a confiança de vocês em mim e meu trabalho, e essa permissão de participar na sua saúde. Mais ainda a amizade que vem como consequência de dividir nosso tempo junto. Muito bonita as suas palavras e agradeço de coração, Grande abraço

  7. Gosto muito dos seus artigos. Parabéns! Desejo um abençoado 2012.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *