Degeneração da coluna - Rodney Mutter B.Sc., D.C. | Doutor em Quiropraxia

Degeneração da coluna

Seu corpo, assim como seu carro não estraga de um dia para o outro, mas um pouco a cada dia. A maneira como você cuida dos dois determina a qualidade do futuro. Mesmo com todos os cuidados necessários, é obvio que depois de um tempo ocorre um desgaste. No corpo, esse desgaste é conhecido como degeneração. Nas articulações é chamada artrose, e mais especificamente na coluna denomina-se doença discal degenerativa ou mais conhecido como bicos de papagaios.

Esses “bicos” são conseqüências normais dos anos de vida e estão acompanhados de hérnias e protusões discais. Uma vida saudável pode evitar esta patologia até uma idade mais avançada, mas infelizmente existem pessoas que têm degeneração mais cedo ou mais grave do que o normal em função dos traumas e/ou estilo de vida.

Lembre-se que a prevenção sempre é a melhor cura, mas para as pessoas que já sofrem de degeneração a Quiropraxia oferece muita esperança. Nenhum tratamento pode reverter a degeneração, mas o tratamento quiropráxico pode reduzir os sintomas e restaurar a qualidade de vida.

2 respostas para “Degeneração da coluna”

  1. Ana Maria Fernandes disse:

    Tenho uma degeneração em toda minha coluna. Mas, o que me incomoda mais é minha lombar. Fiz 27 anos de exercícios e musculação e atualmente faço pilattes para ajudar minha coluna ( 1 ano). Tenho condições de manter uma boa qualidade de vida só com pilattes?

    • Rodney disse:

      Bom dia Ana,
      Sua pergunta é muito difícil de responder sendo que são varias fatores que se envolve. Dieta sono, estresse, etc., todos (e mais) são fatores que também se influenciam. Diria que ja vi pessoas com desgaste severa que vivem sem dor e com liberdade de praticar varias esportes. Enquanto isso ja vi outras pessoas com pouquíssimo desgaste que mal consegue caminhar. Sua cabeça vale mais do que seus exames quando se trata do seu futuro.
      Pilates é uma técnica muito boa, pode considerar juntar com isso natação, caminhadas, etc. Quiropraxia também ajudaria muito!
      Grande abraço,
      Rodney

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *